Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014

Comércio da Grande BH se rende à banana verde, costume de haitianos

Os caribenhos adoram comer pratos que levam banana verde, o que levou muitos comerciantes do São Pedro a colocar a fruta dessa forma à venda


Pedro Ferreira
Publicação: 14/09/2014 06:00 Atualização: 14/09/2014 07:15

Haitianos que vivem na Grande BH dificilmente se misturam. “São fechados, desconfiados”, comentam brasileiros. Mesmo no local de trabalho são de pouca conversa. Nos fins de semana, os imigrantes reúnem parentes e conterrâneos em suas casas e se divertem ao som da “kompa”, música popular haitiana, cantada em crioulo. Não fazem bagunça, garantem os vizinhos, que só estranham a “fala embolada”. Os caribenhos adoram comer pratos que levam banana verde, o que levou muitos comerciantes do São Pedro a colocar a fruta dessa forma à venda. “Não serve banana de vez. Tem que ser verde, mesmo. Também compram muita pimenta”, percebe a balconista de supermercado Luciana Cardoso.

Marcílio de Moura é gerente de logística em uma distribuidora que emprega 35 haitianos em Contagem, e também con…

Oportunidades de Servir Por Um Novo Haiti

Ao longo desses quase dois anos e meio em Campo nos deparamos com várias oportunidades de servir cooperando com a "Missio Dei" no Haiti. Esse é o pano de fundo para compartilharmos com você essas OPORTUNIDADES que o Dono da Fazenda dá para que você entre em campo, com Cristo, Por Um Novo Haiti.

OPORTUNIDADES EM SAÚDE

ÁREA PARA SERVIR ESPECIFICAÇÕES TEMPO EM CAMPO DATA/PERÍODO INVESTIMENTO HOSPEDAGEM OBSERVAÇÃO SAÚDE 02 Médicos (as) de qualquer especialidade para atendimento comunitário – tipo saúde da família, e formação de agentes comunitários de saúde. Mínimo 1 semana Ideal 2 semanas 2015 MARÇO a SETEMBRO - conforme disponibilidade do
voluntário; Passagens + Ajuda de custo de
U$ 5,00/dia Na casa missionária
sem custos adicionais - atendimento em acampamento de famílias deslocadas pelo terremoto de 2010; - consultório improvisado no local; - 2 e

Les conditions d’assainissement dans les camps se détériorent

Haïti-Société



Le dernier bulletin sorti, en mai 2014, par l’OCHA sur Haïti, révèle qu’un diagnostic et une enquête menés par l’ONG Solidarités International et la Direction Nationale de l'Eau Potable et de l'Assainissement (DINEPA) ont fait état d’une détérioration des conditions d’assainissement dans les camps de déplacés.

Cette situation serait due à la réduction des financements disponibles et au retrait des acteurs humanitaires.

Le diagnostic de Solidarités International a ciblé 145 camps à Port-au-Prince

Les équipes d’évaluation de l’ONG ont ciblé 145 camps dans lesquels vivent 21 626 ménages soit environ 108 000 personnes. Le diagnostic a été réalisé pendant trois semaines dans les communes de Tabarre, Croix des Bouquets, Delmas, Carrefour, Port-au-Prince, et Petion-Ville, et s’est déroulé en deux phases complémentaires : Un premier diagnostic complet et général portant sur l’assainissement, l’eau, l’exposition aux risques et le « climat » en termes de protection des déplac…

Por boa convivência, imigrantes no AC separam dias de rituais religiosos

G1

Muçulmanos e cristãos dizem que o mais importante é o respeito.
Em novo abrigo, cada nacionalidade está instalada em um local diferente.

Caio Fulgêncio Do G1 AC

No abrigo em Rio Branco, maioria de senegaleses seguem a religião islâmica; na foto, eles mostram oração em árabe e imagem de Cheikh Ahmadou Bamba (Foto: Caio Fulgêncio/G1)

Com a transferência de abrigo em Rio Branco, do Parque de Exposições Marechal Castelo Branco para a Chácara Aliança, iniciada na segunda-feira (30), os imigrantes ficam separados por nacionalidade e sexo. Tanto em Brasiléia, município dos primeiros abrigos, quanto na capital acreana, eles ficavam no mesmo espaço. A medida, segundo a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), é para facilitar a convivência, devido às diferentes culturas, e nos cultos religiosos.

As principais religiões existentes entre os imigrantes é o cristianismo, entre os haitianos, e o islamismo, seguido pela grande maioria dos senegaleses. Natural do Haiti, o jornalista Dorvil Ke…

ONU estuda opções para tirar tropas do Haiti a partir de 2016

BBC Brasil - Notícias

Luis Kawaguti
Da BBC Brasil em São Paulo


Missão da ONU no Haiti completou 10 anos neste mês

A ONU está estudando cinco opções para mudar as características da missão de paz no Haiti a partir de 2016. A maioria delas prevê a retirada do país das forças militares internacionais e o fim da Minustah (Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti). Isso pode incluir uma eventual saída das tropas brasileiras, que completaram no último domingo uma década de operação na nação caribenha.

A mudança da presença da ONU no país, porém, não significa que o organismo simplesmente deixará o país. A maioria das opções de retirada inclui o estabelecimento de uma missão política das Nações Unidas no Haiti e a passagem gradual da responsabilidade pela segurança da ONU para a Polícia Nacional do Haiti.

"É preciso lembrar que uma missão de paz deveria ter curta duração e que os objetivos são atuar em situações de instabilidade e insegurança. E podemos dizer que no Haiti estas …

Casos de cólera no Haiti diminuem 75% em relação ao primeiro trimestre de 2013, diz ONU

ONU Brasil



Os casos de cólera no Haiti foram reduzidos em 75% no primeiro trimestre de 2014, em relação ao mesmo período do ano passado, e as taxas de mortalidade por falecimentos causados por doenças relacionadas, estão abaixo de 1%, meta estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS ), informou a ONU nestaquarta-feira (28) . Este é o resultado dos esforços conjuntos da Missão da ONU para Estabilização do Haiti (MINUSTAH), do coordenador sênior da ONU no Combate ao Cólera e do Governo haitiano.

Apesar das novas estatísticas, que mostram que o país teve em 2014 o menor número de casos e mortes relacionadas com o cólera desde o início da epidemia, o primeiro-ministro do Haiti, Laurent Lamothe, disse que a doença ainda continua sendo uma emergência no país. Em resposta, a representante especial do secretário-geral da ONU no Haiti, Sandra Honoré, enfatizou que a Organização continua determinada a apoiar os esforços do Governo haitiano para melhorar a saúde pública e o acesso da po…

Lição de casa: plantar uma árvore!

BIDAmérica

Crianças de escola lideram uma iniciativa de reflorestamento numa aldeia de montanha no Haiti
Peter Bate
No Haiti, um país quase totalmente destituído de árvores, as crianças que freqüentam as escolas da comunidade de Saint Paul de Furcy estão fazendo mais do que sua parte habitual para combater os efeitos de uma história de desmatamento.

Numa tarde de verão, dezenas de alunos desceram por um caminho íngreme na montanha equilibrando pequenos cestos trançados na cabeça. Dentro de cada cesto havia uma muda cultivada num dos três viveiros de plantas mantidos por escolas locais. As crianças, com idade entre 5 e 12 anos, estavam a caminho de uma ravina próxima para plantar cedros, grevíleas e outras árvores perenes que ajudam a fixar o solo. Depois de firmar raízes, as árvores podem contribuir para estabilizar encostas e impedir deslizamentos como o que deixou uma enorme cicatriz de rocha nua e terra vermelha na montanha, bem em frente a um dos viveiros.

Centenas de crianças partic…

Canadá apoia realojamento de famílias no Haiti

Fátima Missionária
Texto Francisco Pedro | Foto Lusa | 29/01/2014 | 07:16

As 53 mil pessoas abrangidas pela medida encontram-se em mais de seis dezenas de acampamentos

Departamento de Assuntos Externos, Comércio e Desenvolvimento do Canadá atribuiu 13 milhões de euros à Organização Internacional das Migrações para o realojamento de 53 mil pessoas no Haiti. A delegação da Organização Internacional das Migrações (OIM) no Haiti recebeu cerca de 13 milhões de euros do governo canadiano para prestar assistência ao realojamento de 16 mil famílias desalojadas. As 53 mil pessoas abrangidas pela medida encontram-se em mais de seis dezenas de acampamentos, distribuídos pela área metropolitana de Port-au-Prince. O financiamento permitirá que retornem às suas comunidades ou mudem para alojamentos seguros e dignos. 
«O nosso governo tem apoiado as famílias haitianas desde que o terramoto devastou o seu país [em 2010]. Esta iniciativa ajudará milhares de pessoas que estão desesperadas por encontrar …

Toussaint Louverture, herói da Revolução Haitiana

Portal Vermelho

O nome de Toussaint Louverture (1743-1803), líder dos escravos haitianos e descendente de um rei africano, aterrorizava os fazendeiros e autoridades coloniais de Cuba, muitos anos depois de sua morte.Por Marta Denis Valle * na Prensa Latina



Às autoridades de Havana e de Madri, que manteve o controle deste arquipélago depois de perder as principais possessões americanas, preocupava mais a influência das insurreições dos escravos haitianos, que os perigos de guerra com o Reino Unido ou a França, segundo o historiador cubano José Luciano Franco.

A grande revolução dos escravos haitianos começou em agosto de 1791 e, como pólvora ardente, se estendeu numa cruenta guerra civil, de 12 anos, com a intervenção de potências estrangeiras.

Em plena noite e pelo chamado dos tambores ancestrais, estourou o levantamento dos escravos do norte, à margem das disputas de outros grupos sociais depois da eclosão da Revolução Francesa, em 1789.

À frente estava Dutty Boukman, que morreu no m…

5 Great Places To Visit in Haiti

Travel & Camp; Fun





Jacmel

Jacmel is one of the many gems that you will discover in Haiti. Once called the pearl of the Caribbean, this incredible and diversified historical treasure is now center stage for a major revitalization project currently under way. This website has been created to showcase the real Haiti that most people have never imagined. By tourists visiting Jacmel, all kinds of new industries will breed in the region. The governing thesis being advancement of the Haitian people through employment, healthcare, education and permanent housing. It will re-establish the historical relevance of Jacmel as a commerce and tourist center, thus providing a sustainable socio-economic system for thousands of Haitians. This model will bring hope and a future to the people of Haiti.



Mole Saint Nicolas

Môle Saint-Nicolas (Mòlsennikola or Omòl in Haitian Creole) is a town in the Republic of Haiti. It is the chief town of the Môle Saint-Nicolas Arrondissement in the department of Nord-Ou…

Entre em Campo, com Cristo, Por Um Novo Haiti!

Situado no Caribe, o HAITI é a nação mais pobre das Américas. O país sente os efeitos de várias crises econômicas e anos de instabilidade política. O Brasil lidera uma força de paz neste país desde 2004. Mas foi em 2010 que aconteceu a maior tragédia recente do país: um terremoto devastador matou centenas de milhares de haitianos e prejudicou as já precárias condições de vida da população.

A Junta de Missões Mundiais está em campo no Haiti com um casal de missionários brasileiros e 25 missionários da terra, além de três unidades do Pepe Internacional. Também há um grupo de 10 jovens do Programa Radical VSF - JMM atuando em duas comunidades. Periodicamente são enviadas caravanas de voluntários para ajudar a população e testemunhar o evangelho através de ações humanitárias.

Participe do avanço missionário no Haiti. Entre em contato conosco:
2122-1901/2730-6800 (cidades com DDD 21)
0800-709-1900 (demais localidades)
pam@jmm.org.br



https://www.facebook.com/MissoesMundiais