Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

Haiti decreta estado de urgência pelos danos do furacão "Sandy"

Internacional - R7
Porto Príncipe, 31 out (EFE).


THONY BELIZAIRE / AFP
O governo do Haiti decretou estado de urgência em todo o território do país por causa dos danos causados pelo furacão "Sandy", que deixou 54 mortos e 21 desaparecidos no país, segundo os últimos relatórios das autoridades.

Um decreto presidencial, ao qual a Agência Efe teve acesso nesta quarta-feira, declara que em função "da gravidade da situação resultante da passagem do furacão 'Sandy' sobre o conjunto do país", procede adotar as disposições necessárias "para socorrer eficazmente os povoados afetados". A declaração do estado de urgência, que tem uma vigência de 30 dias, está prevista por razões humanitárias na Constituição e em outras normas legislativas haitianas e foi adotada pelo presidente do país, Michel Martelly, e pelo primeiro-ministro, Laurent Lamothe, de acordo com todos os ministros.
A Direção de Defesa Civil, que cifrou em 20 o número de feridos, não descarta que no…

Furacão Sandy mata 51 no Haiti

AFP


Ponte foi carregada pelas águas depois da chegada do furacão Sandy no Haiti.
Foto: AFP

PORTO PRÍNCIPE — O passagem do furacão Sandy pelo Haiti deixou 51 mortos, 15 desaparecidos e 19 heridos, enquanto as autoridades prosseguem com a avaliação dos danos causados por mais de 500 mm de chuvas que caíram em algumas regiões do país.

O boletim precedente informava 44 mortos.

Neste domingo, a direção da Defesa Civil do Haiti informou que suas equipes, auxiliadas por especialistas internacionais, iniciaram a avaliação dos prejuízos.

O primeiro-ministro haitiano, Laurent Lamothe, sobrevoou no sábado de helicóptero as regiões afetadas para observar os estragos provocados por Sandy, mas "será preciso esperar os próximos dias para se obter dados mais específicos", destacou a Defesa Civil.

A região mais afetada pelo furacão foi o departamento do Oeste, que inclui Porto Príncipe, onde 20 pessoas morreram, com famílias inteiras sendo soterradas por deslizamentos.

No sul do Haiti, Sandy…

Haiti conta 9 mortos por efeitos do furacão "Sandy"

Foto: REUTERS/Swoan Parker.
Nove pessoas morreram em várias regiões do Haiti em consequência dos efeitos do furacão "Sandy", informou nesta quinta-feira o primeiro-ministro haitiano, Laurent Lamothe.

Trata-se de um balanço provisório, e o recolhimento dos dados continua a cargo das autoridades correspondentes, acrescentou o chefe do Gabinete haitiano.

Por enquanto, a imprensa local informa que uma pessoa morreu na cidade de Camp-Perrin, outra em Coteaux e uma mais em Torbeck, todas no sul do país, enquanto outras três faleceram em Petit-Goave, no oeste haitiano. Essas três novas vítimas se somam ao balanço de três mortos que foi divulgado anteriormente.

Lamothe anunciou que o Governo haitiano desembolsará US$ 5 milhões dentro das próximas 48 horas para fazer frente às emergências causadas pelas chuvas e inundações de "Sandy".

O primeiro-ministro afirmou que as intervenções urgentes devem cobrir a "resposta imediata" durante os dois próximos dias, as despe…

Haiti entre altos e baixos

FIFA.com
(FIFA.com) Quinta-feira 18 de outubro de 2012

© AFP

O Haiti deu adeus, recentemente, às chances de classificação para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, mas as feridas parecem ter cicatrizado rapidamente. Refeita do tombo, a seleção do país deu um salto no Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola e agora só pensa em ser campeã caribenha pela segunda vez na história, após a conquista inédita de 2007.

Com um passado conturbado e um presente repleto de desafios, o Haiti pode se orgulhar de ter sido a segunda nação caribenha a disputar uma Copa do Mundo da FIFA. Liderados pelo veloz atacante Manno Sanon, os haitianos terminaram à frente do poderoso México nas eliminatórias de 1974, conquistando uma vaga entre as 16 seleções que foram à Alemanha Ocidental. Embora eles tenham perdido todos os jogos, a simples participação no Mundial foi um sinal claro de que o futebol estava crescendo nos quatro cantos do planeta.

A bela história do Haiti no mundo da bola contrasta com as dificuldades q…

O Islã avança em terras do Vodu

Tribuna do Norte
Trenton Daniel - Associated Press

Porto Príncipe (AE) - A professora Darlene Derosier perdeu sua casa no terremoto que devastou o Haiti em 2010. Seu marido morreu um mês depois, do que ela diz ter sido o trauma emocional causado pela tragédia. Agora ela e suas duas filhas vivem em uma tenda na periferia da capital do país, Porto Príncipe, cercada por milhares de outros deixados sem teto, desabrigados pelo tremor. Darlene afirma que somente com a fé conseguiu suportar a tristeza e a dor. Mas não ela não é católica, protestante nem segue o ramo de vodu predominante na ilha. Na verdade ela converteu-se para uma religião que é relativamente nova no Haiti: o Islã. A professora até mesmo construiu uma pequena mesquita com blocos de concreto e madeira que restaram após o abalo sísmico.

Marcelo Casal Jr/ ABr
Em Porto Príncipe, onde a presença de templos cristãos é grande, agora existem cinco mesquitas
O Islã ganha cada vez mais adeptos neste país empobrecido, especialmente após …

Haiti: milhares de partidários de Aristide protestam contra alto custo de vida

AFP - 30/09/2012


Haitianos protestam contra o governo e o custo de vida em Porto Príncipe.(AFP, Thony Belizaire)

PORTO PRÍNCIPE — Milhares de simpatizantes do ex-presidente haitiano Jean-Bertrand Aristide, que regressou a seu país em 2011 depois de sete anos de exílio na África do Sul, se manifestaram sem incidentes neste domingo (30/09) em Porto Príncipe contra o governo e o custo de vida, constatou a AFP.

Os manifestantes percorreram as ruas de Porto Príncipe neste domingo, 21 anos após o golpe de Estado militar de 1991 que derrubou Aristide, exilado primeiro na Venezuela e depois em Washington e novamente presidente de 1994 a 1996 e de 2001 a 2004.

"Não, nunca mais um golpe de Estado. Queremos um Estado democrático no Haiti", gritavam os manifestantes.

"Os autores do golpe de Estado agora estão no poder", disse um jovem que não quis se identificar.

Os partidários de Aristide, que voltou ao Haiti em 2011, depois de sete anos de exílio na África do Sul após ser der…

Conheça a capital do vodu - BBC Brasil

BBC Brasil



O país africano de Benin é considerado o berço do vodu e o lugar onde, como resultado da escravidão, as religiões africanas se espalharam a lugares como o Haiti e o Brasil.


A cidade de Ouidah é considerada a capital do vodu.

Muitos relacionam este culto à magia negra, mas, neste pequeno país do Oeste africano, o vodu é uma religião praticada por quase a metade da população.

Há até um dia nacional de vodu, feriado nacional, mas esta religião muitas vezes anda de mãos dadas com outras, como o cristianismo ou islamismo.