Pular para o conteúdo principal

Haiti avalia situação de acampamentos temporários após tempestade 

Jornal do Brasil - Internacional

Rádio ONU


Foto: topicos.estadao.com.br

A tempestade tropical Isaac causou mortes e estragos no Haiti, onde mais de 300 mil pessoas ainda vivem em abrigos temporários. Um planejamento conjunto do governo haitiano, de agências da ONU e das forças de paz no país ajudou a retirar milhares de moradores, que estavam em situação de extremo risco.

Segundo a Organização Internacional para Migrações, OIM, entre as lições aprendidas após a tempestade está a questão do reassentamento dos desabrigados pelo terremoto de 2010, no Haiti.

A funcionária da OIM, Yara Costa, que assiste desabrigados em alguns acampamentos da ilha caribenha, falou sobre os desafios na retirada antes da tempestade.

"Primeiro, a gente precisa estar preparado. Isso quer dizer que a gente tem que evacuar as pessoas de maior vulnerabilidade, ou seja, crianças, mulheres grávidas, pessoas idosas, pessoas com deficiência física. E a outra grande lição é que realmente o custo dessa evacuação temporária é bem mais do que o custo que seria de providenciar moradia mais durável para essas pessoas, permanente. Ou seja, tirar definitivamente as pessoas dos acampamentos".

Yara Costa lembrou que um dos desafios para o reassentamento das vítimas do terremoto é a falta de dinheiro para a construção de novas moradias.

"A maioria das pessoas que perdeu suas moradias e que foi obrigada a se assentar nos acampamentos não tinha casa própria. E muitas dessas casas foram destruídas com o terremoto. Elas não foram substituídas por novas casas. Daí o grande problema: não tem tanta casa para tanta gente".

Segundo a funcionária da OIM, a situação já voltou a se normalizar após a passagem do Isaque, e a agência segue estudando possibilidades de reassentar os desabrigados.

Várias agências internacionais distribuíram material de emergência e kits de higiene. A estação de furacões no Haiti termina em novembro.

Postagens mais visitadas deste blog

Sopa Receita Joumou - Sopa da Liberdade!

Pra quem gosta de cultura e culinária, ta aí a Sopa da Liberdade!
Era um prato dos Colonizadores, e os escravos não tinham acesso, até à sua Independência. A partir daí, anualmente, no dia 1º de Janeiro (Dia da Independência) eles a celebram degustando essa prato tipicamente Haitiano. Uma boa dica para as Feiras Missionárias no Brasil!
Sopa Receita Joumou
Sexta-feira, 4 de marco de 2011 16:24



O prato monumental da Revolução haitiana, Sopa Joumou, sopa de abóbora, E o Prato De conquistadores. E tradicionalmente servido no Dia da Independência do Haiti, 01 de janeiro, Como hum começo Saudável par o Outro ANO.

Ingredientes
- 1 kg de carne faça Pescoço OU rabo de boi
- 1/2 limão
- Sal fino
- Esmagado pimenta preta
- Água (Suficiente parágrafo cobrir uma carne; Mais Água podem Ser adicionados Mais Tarde parágrafo ajustar uma consistência)
- 2 kg abóbora, descascados e cubbed (alternadamente, utilizar abóbora enlatada)
- 1 cebola Pequena Cortada los cubos
- 2 Talos cebolinha verde picada
- 4 Dentes de…

Pós Furacão Matthew... oportunidade de fazer a diferença!

Nossa família e Equipe missionária estão bem, graças a Deus!
Já estivemos lá na região analisando os danos, prestando uma ajuda inicial a algumas famílias, e elaboramos uma proposta de Plano de Ação Emergencial para nossa agência. Estamos aguardando a decisão do Gabinete de Crise da Junta para agir em favor das vítimas. Ore por isso, ok?
Nesse momento o que é mais urgente é alimento e a restauração dos telhados e casas afetadas pelos ventos. Como a logística de armazenamento, transporte e envio do Brasil para o Haiti é bastante cara, demorada e vulnerável a questões aduaneiras, nossa sugestão é para que enviem recursos financeiros, e o que for arrecadado aí, como roupas, sapatos e outros itens, vocês realizem Bazares e Eventos (almoços ou jantares) para reverter os itens arrecadados em recurso financeiro que será bem mais facilmente transferido e revertido aqui na economia local, em alimentos e materiais de construção.
Para ajudar:
1) Através do "Ajude Agora Haiti" coordenad…