Pular para o conteúdo principal

Haitianos e amazonenses disputam partida de futebol, em Manaus

Craque - Acritica.com

O jogo acontecerá no campo do núcleo 9 da Cidade Nova, Zona Norte, a partir das 16h

Manaus, 16 de Fevereiro de 2012

NATHÁLIA SILVEIRA




Esporte era o favorito dos haitianos em Porto Príncipe (Antonio Lima)

Longe dos escombros, problemas políticos e tentando reconstruir suas vidas, os haitianos que estão morando em Manaus vão poder matar a saudade do principal esporte praticado nas ruas de Porto Príncipe: o futebol. Isso porque, neste domingo (19), a partir das 16h, no campo do núcleo 9 da Cidade Nova, rola a primeira pelada entre amazonenses e haitianos, que pretende muito mais do que mostrar quem é melhor de bola, mas socializar a comunidade que aqui se estabelece.

“Os haitianos ainda estão sofrendo muito preconceito. Outro dia estava eu num posto, onde trabalhavam quatro haitianos, e presenciei quando eles foram xingados por um homem. Devido a isso, tive a ideia de fazer esse jogo para quebrar qualquer barreira com esse povo. Será uma batalha cultural positiva”, afirmou Nestor Nascimento, parceiro do Movimento Alma Negra (MAN) e do projeto “AMA HAITI”, este último desenvolvido na Cidade Nova. Segundo Nascimento, dois jogos vão fazer parte da programação e a equipe dos haitianos receberá equipamentos e transportes até o campo.

Os haitianos que vão participar das partidas fazem parte do AMA, que há oito meses abriga os imigrantes. E para defender o Estado, os times estão sendo formados pelos voluntários que trabalham no projeto “AMA Haiti” e no MAN, no entanto, aquele amazonense que for bom de bola e desejar participar da pelada, é só chegar. “A pessoa que quiser participar é só ir no domingo e ajudar nosso time ganhar. Já disse para eles (os haitianos) que a gente que é da casa que deve ganhar, pelo menos de 10 a 1”, brinca Nascimento.

Para o haitiano Sammuel Venant, que está em Manaus há 20 dias e já “arranha” o português, a partida do final de semana é uma maneira de estimular a comunidade, que tem lazer restrito.

“Estamos felizes e ansiosos”, afirmou Venant, que vai entrar em campo como atacante. “Nós vamos ganhar de goleada do Amazonas”, ressaltou o haitiano, que é fã e tem como inspiração Ronaldinho Gaúcho. Além disso, Sammuel torce para o Flamengo, time bastante popular no Haiti. “Ele joga muito, gosto muito dele e torço para o Flamengo. Esse time tem muitas conquistas ”, disse.

Com o ponta pé inicial para a promoção do jogo, Nestor e Sammuel pretende disseminar outras modalidades entre a comunidade haitiana, e quem sabe revelar novos atletas que possam defender a bandeira do Amazonas. “O porte deles cai muito para o atletismo e queremos incentivá-los a praticar outros esportes e federá-los no Estado”, comentou Nestor.

Postagens mais visitadas deste blog

Sopa Receita Joumou - Sopa da Liberdade!

Pra quem gosta de cultura e culinária, ta aí a Sopa da Liberdade!
Era um prato dos Colonizadores, e os escravos não tinham acesso, até à sua Independência. A partir daí, anualmente, no dia 1º de Janeiro (Dia da Independência) eles a celebram degustando essa prato tipicamente Haitiano. Uma boa dica para as Feiras Missionárias no Brasil!
Sopa Receita Joumou
Sexta-feira, 4 de marco de 2011 16:24



O prato monumental da Revolução haitiana, Sopa Joumou, sopa de abóbora, E o Prato De conquistadores. E tradicionalmente servido no Dia da Independência do Haiti, 01 de janeiro, Como hum começo Saudável par o Outro ANO.

Ingredientes
- 1 kg de carne faça Pescoço OU rabo de boi
- 1/2 limão
- Sal fino
- Esmagado pimenta preta
- Água (Suficiente parágrafo cobrir uma carne; Mais Água podem Ser adicionados Mais Tarde parágrafo ajustar uma consistência)
- 2 kg abóbora, descascados e cubbed (alternadamente, utilizar abóbora enlatada)
- 1 cebola Pequena Cortada los cubos
- 2 Talos cebolinha verde picada
- 4 Dentes de…

Pós Furacão Matthew... oportunidade de fazer a diferença!

Nossa família e Equipe missionária estão bem, graças a Deus!
Já estivemos lá na região analisando os danos, prestando uma ajuda inicial a algumas famílias, e elaboramos uma proposta de Plano de Ação Emergencial para nossa agência. Estamos aguardando a decisão do Gabinete de Crise da Junta para agir em favor das vítimas. Ore por isso, ok?
Nesse momento o que é mais urgente é alimento e a restauração dos telhados e casas afetadas pelos ventos. Como a logística de armazenamento, transporte e envio do Brasil para o Haiti é bastante cara, demorada e vulnerável a questões aduaneiras, nossa sugestão é para que enviem recursos financeiros, e o que for arrecadado aí, como roupas, sapatos e outros itens, vocês realizem Bazares e Eventos (almoços ou jantares) para reverter os itens arrecadados em recurso financeiro que será bem mais facilmente transferido e revertido aqui na economia local, em alimentos e materiais de construção.
Para ajudar:
1) Através do "Ajude Agora Haiti" coordenad…