Pular para o conteúdo principal

Começa amanhã cúpula dos países menos desenvolvidos

Imagen activaNações Unidas, 8 mai (Prensa Latina) Quarenta anos após sua formação, o chamado grupo dos Países Menos Desenvolvidos inicia amanhã sua quarta conferência em Istambul, auspiciada pelas Nações Unidas com o ressonante objetivo de deter o ciclo da pobreza.

O encontro foi convocado para buscar medidas dirigidas à autosuficiência econômica, eliminar a pobreza e criar trabalhos decentes, de acordo com a retórica da ONU.

Esse conglomerado de Estados foi criado em 1971 e desde então realizado quatro cúpulas, enquanto sua composição aumentou de 25 a 48 países: 33 africanos, 14 asiáticos e um da América Latina e Caribe (Haiti).

No fórum de Istambul participarão cerca de 40 governantes junto com legisladores, organizações da sociedade civil, representantes do setor privado e chefes de agências internacionais para tratar sobre "reformas econômicas, governabilidade e aproveitamento de recursos".

A agenda inclui uma avaliação do plano de ação de 10 anos aprovado na conferência anterior, realizada em Bruxelas em 2001, e a adoção de novas medidas e estratégias para o desenvolvimento sustentável do grupo no próximo decênio.

Um país é considerado menos desenvolvido pela ONU quando o rendimento per capita não ultrapassa os 745 dólares anuais durante três anos e mostra baixos índices em matéria de nutrição, mortalidade infantil, educação e alfabetização.

Tudo isso unido a uma alta vulnerabilidade econômica a partir do número de habitantes, a diversidade de suas exportações, o impacto da agricultura, os bosques e a pesca em sua economia e outros elementos.

Os países africanos incluídos no grupo são Angola, Benin, Burkina Faso, Burundi, Repúblicas Centro-africana e Democrática do Congo, Chade, Comores, Djibouti, Guiné Equatorial, Eritréia, Etiópia, Gambia, Guiné, Guiné-Bissau, Lesoto, Libéria e Mali.

Também Madagascar, Malaui, Mauritânia, Moçambique, Niger, Ruanda, São Tomé e Príncipe, Senegal, Serra Leoa, Somália, Sudão, Togo, Uganda, Tanzânia e Zambia.

Pela Ásia e o Pacífico estão o Afeganistão, Bangladesh, Butão, Cambodia, Kiribati, Laos, Mianmar, Nepal, Samoa, Ilhas Salomão, Timor Leste, Tuvalu, Vanuatu e Iêmen, enquanto Haiti é o único pertencente ao hemisfério ocidental.

Postagens mais visitadas deste blog

Sopa Receita Joumou - Sopa da Liberdade!

Pra quem gosta de cultura e culinária, ta aí a Sopa da Liberdade!
Era um prato dos Colonizadores, e os escravos não tinham acesso, até à sua Independência. A partir daí, anualmente, no dia 1º de Janeiro (Dia da Independência) eles a celebram degustando essa prato tipicamente Haitiano. Uma boa dica para as Feiras Missionárias no Brasil!
Sopa Receita Joumou
Sexta-feira, 4 de marco de 2011 16:24



O prato monumental da Revolução haitiana, Sopa Joumou, sopa de abóbora, E o Prato De conquistadores. E tradicionalmente servido no Dia da Independência do Haiti, 01 de janeiro, Como hum começo Saudável par o Outro ANO.

Ingredientes
- 1 kg de carne faça Pescoço OU rabo de boi
- 1/2 limão
- Sal fino
- Esmagado pimenta preta
- Água (Suficiente parágrafo cobrir uma carne; Mais Água podem Ser adicionados Mais Tarde parágrafo ajustar uma consistência)
- 2 kg abóbora, descascados e cubbed (alternadamente, utilizar abóbora enlatada)
- 1 cebola Pequena Cortada los cubos
- 2 Talos cebolinha verde picada
- 4 Dentes de…

Pós Furacão Matthew... oportunidade de fazer a diferença!

Nossa família e Equipe missionária estão bem, graças a Deus!
Já estivemos lá na região analisando os danos, prestando uma ajuda inicial a algumas famílias, e elaboramos uma proposta de Plano de Ação Emergencial para nossa agência. Estamos aguardando a decisão do Gabinete de Crise da Junta para agir em favor das vítimas. Ore por isso, ok?
Nesse momento o que é mais urgente é alimento e a restauração dos telhados e casas afetadas pelos ventos. Como a logística de armazenamento, transporte e envio do Brasil para o Haiti é bastante cara, demorada e vulnerável a questões aduaneiras, nossa sugestão é para que enviem recursos financeiros, e o que for arrecadado aí, como roupas, sapatos e outros itens, vocês realizem Bazares e Eventos (almoços ou jantares) para reverter os itens arrecadados em recurso financeiro que será bem mais facilmente transferido e revertido aqui na economia local, em alimentos e materiais de construção.
Para ajudar:
1) Através do "Ajude Agora Haiti" coordenad…