Pular para o conteúdo principal

Empresa gaúcha vai tratar água no Haiti

Sistema foi desenvolvido a partir de parceria entre Sebrae no Rio Grande do Sul e Finep

Agência Sebrae


Uma iniciativa apoiada pelo Sebrae no Rio Grande do Sul e pela Finep – Financiadora de Estudos e Projetos, através do Inova Pequena Empresa RS, irá salvar vidas na República do Haiti. A tecnologia inédita, simples e denominada Gutwasser foi desenvolvida pela empresa Lics Super Água, localizada no município de Selbach, região Planalto do Rio Grande do Sul. Em 2009, a Lics participou de Chamada Pública para a obtenção de apoio financeiro não reembolsável e obteve a segunda classificação dentre as 44 MPE selecionadas. A partir disso, o projeto inovador que estava apenas no papel encontrou a oportunidade necessária e tornou-se realidade.

A Lics doará ao Haiti seis Estações Compactas para Tratamento da Água e insumos suficientes para despoluir 30 milhões de litros. O país, atingido em janeiro de 2010 por um terremoto que deixou 1,5 milhão de habitantes desabrigados, além de mortos e feridos, sofre agora com uma epidemia de cólera. O presidente da empresa, Clóvis Bourscheid, explica que o funcionamento mecânico do sistema, através do fluxo da própria água, não depende de energia elétrica e pode ser implantado em áreas urbanas, rurais, unidades móveis, caminhões-pipa e captações de difícil acesso. "As estações foram projetadas para resolver a escassez de água potável, especialmente em situações de desastres, emergência e calamidades públicas", acrescenta.

Clóvis Bourscheid esteve no Haiti entre os dias 20 e 26 de fevereiro participando da 2ª Reunião de Coordenação da Sociedade Civil Brasileira. Lá conheceu as iniciativas já adotadas pelo governo brasileiro e identificou pontos estratégicos para implantação das estações para tratamento de água. O empresário gaúcho viajou em companhia de representantes do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Segundo Bourscheid, a visita foi fundamental para fazer um diagnóstico da situação e averiguar os melhores pontos para instalação dos equipamentos.

Pontos de instalação

As seis estações de tratamento de água serão instaladas em duas indústrias de leite; em uma cidade do interior do país, que beneficiará 40 mil famílias; no hospital da capital Port au Prince; no Centro Tecnológico do Ministério da Agricultura, referência no país; e na Organização Não Governamental Viva Rio, única instituição que distribui água potável aos habitantes. Nesse caso, a intenção é aumentar a capacidade.

Para o superintendente do Sebrae no Rio Grande do Sul, Marcelo Lopes, o reconhecimento internacional da empresa Lics Super Água serve de exemplo para os demais pequenos negócios que já estão trabalhando com recursos do Inova e para aqueles que ainda têm receio de implantar ações inovadoras seja em processos ou produtos. "É uma satisfação saber que o Inova está repercutindo positivamente junto às empresas, trazendo outras perspectivas de mercado e contribuindo para o desenvolvimento do município onde ela se localiza. Investir em inovação e desmistificá-la é um desafio que temos que perseguir", conclui. 

Postagens mais visitadas deste blog

As Bolachas de Barro existem mesmo no Haiti ?

Logo que comecei a pesquisar e ler sobre o Haiti, depois de janeiro 2008, sempre ouvi falar (e ler) sobre as tais Bolachas de Barro que os haitianos comiam por causa da miséria e não terem nada mais para comer. Quando aqui pisei pela primeira vez, em julho de 2009, junto com Verônica, essa era uma das "coisas" que a gente planejou ver, mas, mesmo indo a umas oito comunidades diferentes, da Capital e no Interior, passado um dia inteiro com amigos militares dentro das Instalações do BRABAT, e ainda pernoitado na casa de amigos haitianos antes de retornarmos ao Brasil via República Dominicana, não nos deparamos com ninguém que as comesse ou mesmo vendesse.

Nas duas experiências seguintes (outubro 2010 e janeiro 2012) também não encontramos nenhum vestígio dos tais "biscoitos de barro haitianos". Mas, enfim, em 2014, durante um programa sócio-missionário desenvolvido em parceria com a 2ª Companhia de Força de Paz do BRABAT, em Cité Soleil que durou 5 dias, ao visitarmo…

Moringa e Chocolate "Made in Haiti" chegam ao Mercado Norte-americano

Porto Príncipe, 25 de fevereiro de 2016.
Por Haiti Libre

Dois novos produtos haitianos estreiaram no mercado Norte-americano no começo de fevereiro através da Rede "Whole Foods Market", em escala nacional: a "Moringa Green Energy", das Indústrias Kuli Kuli, e as barras de chocolate "Taza Chocolate". Os ingredientes destes dois produtos são comprados diretamente de pequenos produtores agrícolas do Haiti. Este acesso direto ao Mercado, combina ajuda aos agricultores melhorando e desenvolvendo suas capacidades, o que significa um aumento da renda, e beneficiamento dos consumidores nos Estados Unidos de produtos de alta qualidade.
No caso da Moringa, a pioneira é a Organização sem fins lucrativos "Smallholder Farmers Alliance (SFA)", com o apoio da Fundação Clinton. E para os grãos de cacau utilizados na fabricação das barros de chocolate, é a Companhia "Produits des Iles S.A (PISA)".
"Nós ajudamos a conectar os agricultores haitianos di…

Brasil deixará Haiti em 2016: 'Serei o último a partir', diz general

Luis Kawaguti Da BBC Brasil em São Paulo
23 outubro 2015



"Em outubro de 2016, as últimas tropas da ONU vão partir do Haiti. Vou ficar para o último avião e encerrar a missão militar", afirma à BBC Brasil o general brasileiro Ajax Porto Pinheiro, que assumiu há cerca de dez dias o cargo de comandante-geral das forças da ONU no país caribenho e coordenará no próximo domingo a segurança das eleições presidenciais haitianas.

O Conselho de Segurança da ONU determinou neste mês que a Minustah (Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti) termine no dia 15 de outubro de 2016, ocasião em que a comunidade internacional espera que um novo presidente haitiano já esteja exercendo seu mandato.

O Brasil comanda o setor militar da missão desde seu início em 2004. Até agora, o governo brasileiro previa que seus 850 militares começassem a voltar para casa em algum momento no ano que vem. Mas uma data oficial não havia sido estabelecida.

Até outubro de 2016, a missão será mantida com o …