Pular para o conteúdo principal

A um mês das eleições candidatos no Haiti iniciam campanhas

BRASÍLIA - A campanha eleitoral para o segundo turno das eleições presidenciais no Haiti começa quinta-feira (17), com dois candidatos de oposição: a ex-primeira-dama Mirlande Manigat e o cantor popular Michel “Sweet Micky” Martelly. As eleições estão marcadas para o dia 20 de março.

O clima de instabilidade ainda está presente no país em decorrência da ameaça de ex-presidentes, como Jean-Claude Duvalier (Baby Doc) e Jean-Bertrande Aristide, retornarem à cena política e dos esforços para reconstrução da região.

Por determinação do Conselho Eleitoral Provisório, a campanha eleitoral vai até 18 de março. No primeiro turno, saiu na frente a professora universitária de Ciências Políticas Mirlande Manigat, de 70 anos, que obteve 31% dos votos. Se vencer as eleições, a professora, formada na França, será a primeira mulher a governar o Haiti.

O cantor Martelly, de 50 anos, obteve 21% dos votos no primeiro turno. Os resultados preliminares do primeiro turno foram contestados e desencadearam uma nova crise política no território haitiano. A Organização dos Estados Americanos (OEA) sugeriu a exclusão do terceiro candidato, Jude Célestin, por considerar que ele foi favorecido de forma irregular.

Em meio à instabilidade política, o presidente do Haiti, René Préval, anunciou que seu mandato será prolongado até 14 de maio, quando assume o sucessor. A decisão dele ocorreu em meio ao retorno do ex-presidente Jean-Claude Duvalier, que deixou o país há 25 anos depois de uma revolta popular.

Outro ex-presidente, Jean-Bertrand Aristide, que também fugiu do Haiti devido à pressão popular, ameaça retornar ao país e se envolver no processo político. Paralelamente a isso, os haitianos se empenham na reconstrução do país, destruído pelo pior terremoto da sua história em janeiro de 2010, e mais a epidemia de cólera, que matou cerca de 4 mil pessoas.


PanoramaBrasil
Agência Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

Sopa Receita Joumou - Sopa da Liberdade!

Pra quem gosta de cultura e culinária, ta aí a Sopa da Liberdade!
Era um prato dos Colonizadores, e os escravos não tinham acesso, até à sua Independência. A partir daí, anualmente, no dia 1º de Janeiro (Dia da Independência) eles a celebram degustando essa prato tipicamente Haitiano. Uma boa dica para as Feiras Missionárias no Brasil!
Sopa Receita Joumou
Sexta-feira, 4 de marco de 2011 16:24



O prato monumental da Revolução haitiana, Sopa Joumou, sopa de abóbora, E o Prato De conquistadores. E tradicionalmente servido no Dia da Independência do Haiti, 01 de janeiro, Como hum começo Saudável par o Outro ANO.

Ingredientes
- 1 kg de carne faça Pescoço OU rabo de boi
- 1/2 limão
- Sal fino
- Esmagado pimenta preta
- Água (Suficiente parágrafo cobrir uma carne; Mais Água podem Ser adicionados Mais Tarde parágrafo ajustar uma consistência)
- 2 kg abóbora, descascados e cubbed (alternadamente, utilizar abóbora enlatada)
- 1 cebola Pequena Cortada los cubos
- 2 Talos cebolinha verde picada
- 4 Dentes de…

Pós Furacão Matthew... oportunidade de fazer a diferença!

Nossa família e Equipe missionária estão bem, graças a Deus!
Já estivemos lá na região analisando os danos, prestando uma ajuda inicial a algumas famílias, e elaboramos uma proposta de Plano de Ação Emergencial para nossa agência. Estamos aguardando a decisão do Gabinete de Crise da Junta para agir em favor das vítimas. Ore por isso, ok?
Nesse momento o que é mais urgente é alimento e a restauração dos telhados e casas afetadas pelos ventos. Como a logística de armazenamento, transporte e envio do Brasil para o Haiti é bastante cara, demorada e vulnerável a questões aduaneiras, nossa sugestão é para que enviem recursos financeiros, e o que for arrecadado aí, como roupas, sapatos e outros itens, vocês realizem Bazares e Eventos (almoços ou jantares) para reverter os itens arrecadados em recurso financeiro que será bem mais facilmente transferido e revertido aqui na economia local, em alimentos e materiais de construção.
Para ajudar:
1) Através do "Ajude Agora Haiti" coordenad…