Pular para o conteúdo principal

Exposição retrata trabalho humanitário de brasileiros pelo mundo


ONG Médicos Sem Fronteiras abre nova mostra no Rio de Janeiro (RJ)
Paula Resende, do R7DivulgaçãoA psicóloga brasileira Ana Cecília, junto com colega haitiano, leva de volta para o hospital garota de 13 anos, vítima do terremoto em janeiro deste ano.A vocação do brasileiro para a solidariedade e o trabalho humanitário está retratada na mais nova exposição da organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF). Em cartaz no shopping Rio Sul, no Rio de Janeiro (RJ), até o dia 3 de outubro, a ONG conta histórias de profissionais do Brasil que levaram seu trabalho e apoio a lugares dos mais remotos do mundo, como o Camboja (Ásia) e Suazilândia (África).

Segundo a organização, existem mais de 140 brasileiros ligados ao MSF, e no momento 42 deles estão em missão. Entre tantas formas de trabalho humanitário, a psicóloga Ana Cecília Andrade de Moraes, parte da equipe, se viu atraída pela oportunidade de estar em contato com culturas do mundo todo através da ONG.

- Levamos os valores humanitários, que são básicos, para pessoas com um sistema de saúde muito pior que o do Brasil. Não teria essa oportunidade de outra forma.

Essa diversidade de pessoas e contextos sociais Ana Cecília vivenciou ao passar por Quênia, República Democrática do Congo, Haiti, além do próprio Brasil. Em sua última missão internacional, após o terremoto no Haiti em janeiro deste ano, a psicóloga teve que lidar com a saúde mental de pessoas abaladas pelo desastre, até daqueles que perderam seus próprios membros em meio aos escombros.

- Trabalhávamos sete dias por semana sem parar. As pessoas chegavam ao hospital traumatizadas. Para nós era muito emocionante ver a melhora deles, que podiam conversar conosco sobre a tristeza por estar longe da família.
Exposição do MSF aposta na interatividade

Com recursos interativos, a exposição mostra para seus visitantes como vivem e trabalham profissionais das mais diversas áreas que participam do MSF.

Histórias de 12 participantes serão apresentadas em quatro totens, que representam os eixos de atuação da organização: situações de catástrofes, fome, conflitos e epidemias. Cada um é equipado com aparelhos MP4 e fones de ouvido.

Outra atração é o monitor sensível ao toque de 50 polegadas, que mostra um mapa digital com as fotos dos mais de 40 brasileiros em missão. Ao clicar no rosto do profissional, o visitante ficará sabendo onde ele nasceu, em quais países já trabalhou e onde está atuando no momento. Também é possível gravar em vídeo uma mensagem de incentivo para qualquer um deles.

Todo o conteúdo da exposição está disponível no site 
www.experienciasdevida.org.br. Ainda este ano, a mostra segue para Brasília.

Postagens mais visitadas deste blog

Sopa Receita Joumou - Sopa da Liberdade!

Pra quem gosta de cultura e culinária, ta aí a Sopa da Liberdade!
Era um prato dos Colonizadores, e os escravos não tinham acesso, até à sua Independência. A partir daí, anualmente, no dia 1º de Janeiro (Dia da Independência) eles a celebram degustando essa prato tipicamente Haitiano. Uma boa dica para as Feiras Missionárias no Brasil!
Sopa Receita Joumou
Sexta-feira, 4 de marco de 2011 16:24



O prato monumental da Revolução haitiana, Sopa Joumou, sopa de abóbora, E o Prato De conquistadores. E tradicionalmente servido no Dia da Independência do Haiti, 01 de janeiro, Como hum começo Saudável par o Outro ANO.

Ingredientes
- 1 kg de carne faça Pescoço OU rabo de boi
- 1/2 limão
- Sal fino
- Esmagado pimenta preta
- Água (Suficiente parágrafo cobrir uma carne; Mais Água podem Ser adicionados Mais Tarde parágrafo ajustar uma consistência)
- 2 kg abóbora, descascados e cubbed (alternadamente, utilizar abóbora enlatada)
- 1 cebola Pequena Cortada los cubos
- 2 Talos cebolinha verde picada
- 4 Dentes de…

Pós Furacão Matthew... oportunidade de fazer a diferença!

Nossa família e Equipe missionária estão bem, graças a Deus!
Já estivemos lá na região analisando os danos, prestando uma ajuda inicial a algumas famílias, e elaboramos uma proposta de Plano de Ação Emergencial para nossa agência. Estamos aguardando a decisão do Gabinete de Crise da Junta para agir em favor das vítimas. Ore por isso, ok?
Nesse momento o que é mais urgente é alimento e a restauração dos telhados e casas afetadas pelos ventos. Como a logística de armazenamento, transporte e envio do Brasil para o Haiti é bastante cara, demorada e vulnerável a questões aduaneiras, nossa sugestão é para que enviem recursos financeiros, e o que for arrecadado aí, como roupas, sapatos e outros itens, vocês realizem Bazares e Eventos (almoços ou jantares) para reverter os itens arrecadados em recurso financeiro que será bem mais facilmente transferido e revertido aqui na economia local, em alimentos e materiais de construção.
Para ajudar:
1) Através do "Ajude Agora Haiti" coordenad…