Pular para o conteúdo principal

Postagens

Em destaque

Nova Missão de Paz na ONU no Haiti: MINUJUSTH

Em 15 de outubro de 2017 encerrou-se a Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti, a MINUSTAH, comandanda pelo Brasil durante todos os 13 anos que atuou no país. O Haiti é outro, com certeza! Não apenas pela observação da literatura histórica, nem sempre fiel aos fatos, porém, certamente aos "investidores", mas, pela própria observação e vivência que temos desde 2009 quando aqui pisamos pela primeira vez, e mais diariamente quando nos mudamos em abril de 2012 para Porto Príncipe. A MINUSTAH contribui com êxito para que um novo Haiti esteja sendo construído!

Negócios à parte, uma nova missão de paz substitui a anterior: a MINUJUSTH, bem menor, tanto em sua abrangência institucional, quanto em sua amplitude sociopolítica. E com uma missão melhor definida. Conheça a 6ª Missão de Paz da ONU no Haiti...


Nova missão da ONU no Haiti tem como objetivo fortalecer o Estado de direito no país
Publicado por Nações Unidos no Brasil, em 04/01/2018.

A chefe da nova Missão das Naçõe…
Postagens recentes

UM FINAL DE SEMANA TRANSFORMADOR

Porto Príncipe, 23 de outubro de 2017.
Publicada inicialmente em https://www.facebook.com/porumnovohaiti/posts/1636866343043485


Cerca de 300 pessoas participaram da Devolutiva do Diagnóstico Comunitário em Rosembert.
Eram três horas da tarde quando chegamos ao templo da Igreja-Escola Evangélica da Graça. Estávamos um pouco ansiosos para saber se nossos convidados - umas trinta pessoas entre voluntários, líderes e moradores indicados como potenciais pela própria comunidade, se eles atenderiam ao chamado para se reunirem com nossa equipe a fim de receberem uma prévia da devolutiva do diagnóstico comunitário que foi realizado nas últimas sete semanas, o qual incluiu o recenseamento de 575 residências, 683 famílias, 3009 pessoas, o mapeamento rua por rua das escolas, comércios, igrejas e orfanatos locais, e ainda, entrevistas com voluntários, líderes, e moradores.

Terminamos de organizar os bancos em "U" às 3:30h da tarde iniciamos a apresentação com 26 representantes da comunida…

As Bolachas de Barro existem mesmo no Haiti ?

Logo que comecei a pesquisar e ler sobre o Haiti, depois de janeiro 2008, sempre ouvi falar (e ler) sobre as tais Bolachas de Barro que os haitianos comiam por causa da miséria e não terem nada mais para comer. Quando aqui pisei pela primeira vez, em julho de 2009, junto com Verônica, essa era uma das "coisas" que a gente planejou ver, mas, mesmo indo a umas oito comunidades diferentes, da Capital e no Interior, passado um dia inteiro com amigos militares dentro das Instalações do BRABAT, e ainda pernoitado na casa de amigos haitianos antes de retornarmos ao Brasil via República Dominicana, não nos deparamos com ninguém que as comesse ou mesmo vendesse.

Nas duas experiências seguintes (outubro 2010 e janeiro 2012) também não encontramos nenhum vestígio dos tais "biscoitos de barro haitianos". Mas, enfim, em 2014, durante um programa sócio-missionário desenvolvido em parceria com a 2ª Companhia de Força de Paz do BRABAT, em Cité Soleil que durou 5 dias, ao visitarmo…

O Haiti que dá certo: driblando a miséria (matéria comentada)

No último dia 03 de setembro, o "O Globo" publicou uma matéria do meu xará André Miranda, enviado especial ao Haiti para cobrir o encerramento das operações e das atividades do Contingente Militar Brasileiro da MINUSTAH - Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti.

Só o título já é, por si só, motivo de parabenização pela visão e coragem do André em não utilizar da estratégia nefasta que normalmente se lança mão quando o assunto é o Haiti, ou seja, a miséria! A essa estratégia sensacionalista denominamos: mídia da miséria, que está muito mais interessada em vender seu produto, pelo que informar e formar seus leitores não é prioridade, desde que alcancemos a meta. Parabéns também ao "O Globo" pela iniciativa e publicação.

Mas, o repórter ainda foi muito além... ao longo da matéria que incentivo a leitura na íntegra, é perceptível não apenas a visão, mas a própria metodologia utilizada para colher as informações in loco, percorrendo lugares que, na maioria …

Pós Furacão Matthew... oportunidade de fazer a diferença!

Nossa família e Equipe missionária estão bem, graças a Deus!
Já estivemos lá na região analisando os danos, prestando uma ajuda inicial a algumas famílias, e elaboramos uma proposta de Plano de Ação Emergencial para nossa agência. Estamos aguardando a decisão do Gabinete de Crise da Junta para agir em favor das vítimas. Ore por isso, ok?
Nesse momento o que é mais urgente é alimento e a restauração dos telhados e casas afetadas pelos ventos. Como a logística de armazenamento, transporte e envio do Brasil para o Haiti é bastante cara, demorada e vulnerável a questões aduaneiras, nossa sugestão é para que enviem recursos financeiros, e o que for arrecadado aí, como roupas, sapatos e outros itens, vocês realizem Bazares e Eventos (almoços ou jantares) para reverter os itens arrecadados em recurso financeiro que será bem mais facilmente transferido e revertido aqui na economia local, em alimentos e materiais de construção.
Para ajudar:
1) Através do "Ajude Agora Haiti" coordenad…