Pular para o conteúdo principal

Postagens

Em destaque

As Bolachas de Barro existem mesmo no Haiti ?

Logo que comecei a pesquisar e ler sobre o Haiti, depois de janeiro 2008, sempre ouvi falar (e ler) sobre as tais Bolachas de Barro que os haitianos comiam por causa da miséria e não terem nada mais para comer. Quando aqui pisei pela primeira vez, em julho de 2009, junto com Verônica, essa era uma das "coisas" que a gente planejou ver, mas, mesmo indo a umas oito comunidades diferentes, da Capital e no Interior, passado um dia inteiro com amigos militares dentro das Instalações do BRABAT, e ainda pernoitado na casa de amigos haitianos antes de retornarmos ao Brasil via República Dominicana, não nos deparamos com ninguém que as comesse ou mesmo vendesse.

Nas duas experiências seguintes (outubro 2010 e janeiro 2012) também não encontramos nenhum vestígio dos tais "biscoitos de barro haitianos". Mas, enfim, em 2014, durante um programa sócio-missionário desenvolvido em parceria com a 2ª Companhia de Força de Paz do BRABAT, em Cité Soleil que durou 5 dias, ao visitarmo…
Postagens recentes

O Haiti que dá certo: driblando a miséria (matéria comentada)

No último dia 03 de setembro, o "O Globo" publicou uma matéria do meu xará André Miranda, enviado especial ao Haiti para cobrir o encerramento das operações e das atividades do Contingente Militar Brasileiro da MINUSTAH - Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti.

Só o título já é, por si só, motivo de parabenização pela visão e coragem do André em não utilizar da estratégia nefasta que normalmente se lança mão quando o assunto é o Haiti, ou seja, a miséria! A essa estratégia sensacionalista denominamos: mídia da miséria, que está muito mais interessada em vender seu produto, pelo que informar e formar seus leitores não é prioridade, desde que alcancemos a meta. Parabéns também ao "O Globo" pela iniciativa e publicação.

Mas, o repórter ainda foi muito além... ao longo da matéria que incentivo a leitura na íntegra, é perceptível não apenas a visão, mas a própria metodologia utilizada para colher as informações in loco, percorrendo lugares que, na maioria …

Pós Furacão Matthew... oportunidade de fazer a diferença!

Nossa família e Equipe missionária estão bem, graças a Deus!
Já estivemos lá na região analisando os danos, prestando uma ajuda inicial a algumas famílias, e elaboramos uma proposta de Plano de Ação Emergencial para nossa agência. Estamos aguardando a decisão do Gabinete de Crise da Junta para agir em favor das vítimas. Ore por isso, ok?
Nesse momento o que é mais urgente é alimento e a restauração dos telhados e casas afetadas pelos ventos. Como a logística de armazenamento, transporte e envio do Brasil para o Haiti é bastante cara, demorada e vulnerável a questões aduaneiras, nossa sugestão é para que enviem recursos financeiros, e o que for arrecadado aí, como roupas, sapatos e outros itens, vocês realizem Bazares e Eventos (almoços ou jantares) para reverter os itens arrecadados em recurso financeiro que será bem mais facilmente transferido e revertido aqui na economia local, em alimentos e materiais de construção.
Para ajudar:
1) Através do "Ajude Agora Haiti" coordenad…

Poeta haitiano René Depestre vence prêmio de literatura francês

17/05/2016 15:47




O poeta e escritor haitiano René Depestre recebeu o Grande Prêmio da Société des gens de lettres (LDMS) de literatura pelo conjunto de seu trabalho, anunciou nesta terça-feira a associação literária francesa.

Monumento da literatura de língua francesa, René Depestre publicou no início do ano "Popa Singer" (Zulma), uma crônica autobiográfica contando seu retorno ao Haiti em dezembro de 1957, depois de mais de dez anos de peregrinação, enquanto o país viva sob a ditadura do "Doc" Duvalier.

O poeta de 89 anos, que viveu muitos anos no exílio em Cuba e depois na França, recebeu em 1988 o Prêmio Renaudot por seu romance "Hadriana dans tous mes rêves". Sua coleção "Aleluia pour une femme-jardin" havia recebido o Goncourt em 1982.

Grande prêmio de poesia pelo conjunto da obra foi atribuído ao poeta francês Michel Butor, e o de romance foi para a escritora francesa Monica Sabolo, por "Crans-Montana".

Fundada em 1838 por escritore…

Conselho de Segurança da ONU expressa ‘decepção’ com atraso no processo eleitoral do Haiti

ONU Brasil - Publicado em 17/05/2016

Partes políticas do país caribenho não cumpriram prazo de acordo que previa a conclusão do processo eleitoral para 24 de abril. Haiti é governado por presidente interino desde fevereiro. Etapas das atuais eleições tiveram início em agosto de 2015.
Funcionários no Haiti contando as cédulas no final da votação da eleição. Foto: ONU / MINUSTAH / Logan Abassi
O Conselho de Segurança das Nações Unidas manifestou, na semana passada (14), “profunda decepção” com os atores políticos haitianos que não cumpriram os prazos da eleição e da tomada de posse no país.

Os prazos haviam sido estabelecidos em acordo selado em 5 de fevereiro e que previa a conclusão do ciclo eleitoral para o final de abril (24).

Segundo os membros do Conselho, o crescente número de desafios enfrentados pelo Haiti só poderá ser resolvido através da coordenação entre um governo eleito democraticamente e os parceiros internacionais do país. Apesar do atraso no processo, o organismo das N…